Centro Odontológico SANTA IZABEL - Odontologia Integrada... Voltar





Cirurgia em Endondontia: Cirurgia Parendodôntica


Cirurgia Parendodôntica é uma modalidade cirúrgica que têm por finalidade a remoção da lesão que se forma, geralmente, no ápice (ponta da raiz do dente). Existem diversos tipos de cirurgia: uma que apenas remove a lesão através de curetagem, outra que, além disso remove o ápice da raiz (apicectomia), outras ainda fazem a remoção da lesão, arredondamento do ápice e uma obturação da porção apical do canal (retro-obturação) e ainda existe uma onde se realiza tudo isso mas previamente a obturação apical nessa região uma retro-instrumentação (retro-instrumentação com obturação retrógrada) e por último existe uma técnica onde se realiza a instrumentação convencional do canal e no momento de realizar a obturação (fechar) se faz a intervenção cirúrgica simultaneamente a obturação do canal. Outras técnicas podem ser associadas à cirurgia parendodôntica com intuito de promover melhores resultados, sendo que frequentemente utilizam-se técnicas periodontais tais como a regeneração tecidual guiada ou seja, uso de membranas e materiais de preenchimento osteoindutores (osso liofilizado, hidroxiapatita, enxertos, etc.)

Muitos devem estar se perguntando porque ocorre essa lesão na ponta da raiz (ápice); a verdade é que, nessa região da raiz, existe um orifício pelo qual passam vasos e nervos que irão nutrir a polpa dentária. Quando a polpa dentária está infectada, a região do ápice também pode estar infectada e aí se forma um processo inflamatório, a lesão.

Normalmente, apenas a remoção da polpa e a desinfecção do canal radicular ( tratamento de canal) são suficientes para promover a cura. Entretanto, nem sempre só com o tratamento de canal consegue-se a eliminação da lesão no ápice da raiz, daí a necessidade de intervir cirurgicamente. Nem sempre a lesão causa dor. Muitas vezes, ela é assintomática, de desenvolvimento gradual e lento, provocando a destruição óssea da região. Na maioria das vezes apenas com a radiografia essa lesão poderá ser percebida.

A prescrição de antibióticos em determinadas circunstâncias é um bom auxiliar; porém a intervenção cirúrgica é necessária para a cura completa. Através dela, removem-se tecidos contaminados que estão fora do alcance das medicações. Com o tratamento cirúrgico dificilmente ocorrerá recidiva do processo. Esse fato é mais frequente quando se faz somente a curetagem se a remoção da ponta da raiz. Aconselha-se acompanhamento radiográfico periódico.

Outra dúvida que poderá surgir é a de que o dente quando realizado cirurgia ficaria menos resistente a forças mastigatórias; mas isso não é verdade. Ficará menos resistente, certamente, se a lesão progredisse em volta da raiz por falta de tratamento.

Em tese o tratamento cirúrgico pode ser realizado em qualquer dente, porém o acesso é mais fácil nos dentes anteriores superiores e dependendo da anatomia e das condições locais, é possível que essa cirurgia seja realizada em outros dentes.

A cirurgia parendodôntica na maioria das vezes não é uma cirurgia complicada, pois não tem grande manipulação de tecidos, sendo realizada com anestesia local e normalmente, o pós-operatório é indolor ou causa um incômodo mínimo, resolvido facilmente com analgésicos.


Voltar ao topo da página